MENU

REFLEXÕES DE MARTHINHA A LEVADA DA COSTURA

Martha F Bueno | Identifique-se | | 22 de Setembro de 2021 às 19:39 hs

REFLEXÕES DE MARTHINHA A LEVADA DA COSTURA Designed by FreePik

Estou aqui me perguntando o porquê de sempre escolher fazer as coisas quando tudo está tão difícil. Hahahaha Parece que gosto de ser desafiada! Mas não é bem assim. No caso da costura, a ocasião me mostrou as habilidades que tenho com a costura, na mesma ocasião, oportunidades de vender meus trabalhos também surgiram.

Mas, quão tenso tem sido! Frete caro, demora para chegar tecidos e elásticos, por causa da alta demanda que as lojas tiveram, porque todo mundo decidiu fazer máscaras no Brasil inteiro! Sem contar o de agora... o feriadão! Nada de receber os tecidos, e nada de poder enviar os pedidos pelo correio. E eu, que sempre sofri por ser um pouco atrasada, por causa da condição que sofro, o TDAH, terei que assumir essa bronca, sem nem mesmo ser por causa da minha condição. Nisso, eu fico até feliz, porque, dessa vez não é por minha causa. Mas, fica a imagem... a mesma imagem de sempre! Isso é tão frustrante! Queria poder ajudar, queria ser útil e responsável... é o que vem a minha mente!

No entanto, eu tenho sido responsável... útil, e estou ajudando na medida do possível. Não estou me baseando no que outros pensarão de mim, e mais uma vez caindo o conto de agradar mais as pessoas do que a Deus! Sabe por que cito Ele? Porque Ele sabe que eu tenho feito o que posso na medida do possível! Se me falta tecido... como irei costurar? Se me falta elástico, como irei concluir a máscara? Eu sei que fiz o meu máximo, sei que fiz no tempo e na medida do possível... pude entregar alguns, outros atrasei... mas não porque eu quis, não porque fui irresponsável, mas porque a ocasião também me levou aos atrasos... e nisso, eu vou aprendendo, a não desistir e a não me desanimar, sabendo, assim, lidar com o contratempo.

Engraçado falar isso aos 31 anos, não é mesmo? Mas isso, é porque sofri por anos com essa desorganização na minha vida... não posso colocar a culpa totalmente na minha condição biológica, de ser hiperativa e de me faltar neurotransmissores importantes que catalisariam todos os estímulos neurológicos que gerariam minha concentração. No entanto, essa condição foi, sim, um transtorno para mim. Quem tanto queria ser organizada, sempre admirou tanto (por isso admiração aos japoneses que são tão disciplinados), mas não conseguia de jeito nenhum... algum problema tem aí!

Mas, superei! Aos 29 anos comecei meu tratamento, e tô aqui, encontrando formas de me inserir na sociedade, com meu trabalho, minhas habilidades e meus dons! Não para agradar as pessoas, mas, para glorificar a Deus, com a capacidade que Ele tem me dado!

Eu quis compartilhar isso, não para me justificar a ninguém, até porque, amanhã (hoje, né hehehe) envio todas as máscaras que preciso enviar pelo correio... consegui!!

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!